Quer comer bem? Leve de casa!

Umas das queixas mais frequentes que oiço em consulta é a dificuldade que algumas pessoas sentem em encontrar uma oferta alimentar de qualidade, principalmente quando têm uma profissão que as obriga a estar o dia inteiro fora de casa. Atualmente já é possível encontrar diversos bares, tasquinhas e restaurantes que servem um tipo de  alimentação mais cuidada e alguns deles até fazem da “alimentação saudável” a sua missão junto dos consumidores. Contudo, há uma forma muito mais prática, económica e saudável de não ficar dependente do que encontramos na rua quando queremos comer: levar de casa!

12 sugestões de organização:

  1. Faça uma ementa / lista de compras semanal;
  2. Verifique o número de horas que vai passar fora de casa para ter noção do número de refeições a preparar;
  3. Não se esqueça de preparar as refeições intermédias, para meio da manhã e meio da tarde, para não ficar dependente da oferta alimentar;
  4. Não fique à mercê da temperatura ambiental: escolha materiais adequados à conservação dos alimentos como lancheiras térmicas, termos quente/frio e placas de gelo;
  5. Aproveite o fim de semana para preparar tudo o que puder, tal como barritas de frutos secos (receita) ou granola (receita);
  6. Selecione, prepare e arrume tudo na noite anterior. De manhã é só pôr na lancheira!
  7. Escolha um local tranquilo para as suas refeições e não trabalhe durante esse período;
  8. Tempere as saladas apenas no momento de consumo;
  9. Hidrate-se! Leve água;
  10. Pelo menos uma vez por semana, faça uma refeição sem carne nem peixe. A sua saúde agradece e o planeta também;
  11. Reveja o artigo publicado em setembro sobre “O que levar na lancheira?” no regresso às aulas;
  12. Faça de cada refeição uma oportunidade para melhorar o seu bem-estar global!

Sugestões de almoços:

  • Sopas;Fruit salad and tortilla wraps for a healthy lunch
  • Sanduíches;
  • Wraps;
  • Estufados com legumes;
  • Massas;
  • Saladas variadas.

Sugestões de lanches:

  • 1 peça de fruta + 5 ou 6 amêndoas;
  • 1 peça de fruta + 1 fatia de queijo;
  • 1 pão pequeno + 2 fatias de requeijão;
  • 1 iogurte + barrita de frutos secos;
  • 6 ou 7 tomates mini chucha + 1 bolinha de queijo;
  • 40 g de granola + 1 iogurte;
  • 1 ovo cozido + 1 peça de fruta;
  • 1 fatia de bolo sem creme + 1 sumo de fruta.

Por: Sofia A. Rodrigues, nutricionista

A alimentação é o mais importante investimento em saúde! 

Deixar uma resposta