Nutrição ótima na adolescência

Does-Childhood-Poverty-Affect-Substance-Use-In-Adolescents-676x400O processo de equilíbrio e adequação nutricional é muito importante ao longo de toda a vida, tendo especial relevância em períodos críticos como a  adolescência. A par do rápido crescimento, existem outros fatores que tornam a adolescência numa fase de risco nutricional, nomeadamente as características inerentes ao próprio desenvolvimento cognitivo e emocional. O desejo de independência, as alterações psicossociais, a busca da autonomia, a construção da identidade, a influência dos pares, a modificação das preferências alimentares e o afastamento dos padrões familiares contribuem sobremaneira para estarmos alerta. A valorização excessiva da imagem corporal constitui, também, um fator de risco, já que pode conduzir à adoção de padrões alimentares muito restritivos que, evidentemente, poderão comprometer o potencial de crescimento do adolescente.

Durante a adolescência é fundamental prevenir as principais doenças de ordem nutricional: desnutrição crónica, anorexia nervosa, bulimia nervosa, compulsão alimentar, anemia, osteopenia, obesidade, aterosclerose, diabetes mellitus, entre outras. Do mesmo modo, é importante salvaguardar um estado nutricional adequado nos casos em que ocorre uma gravidez e posterior fase de lactação.

É importante estabelecer um equilíbrio entre nutrição, crescimento e desenvolvimento na vida de todas crianças e adolescentes e nesse sentido, saliento que:
shutterstock_23358694_family_argument“…na adolescência as necessidades nutricionais são mais elevadas do que em qualquer outra ocasião do ciclo de vida. Uma boa alimentação nesta fase da vida é fundamental, não só para que o adolescente alcance todo o potencial de crescimento e goze de uma boa saúde durante este período, mas também como prevenção de diversas doenças crónicas na idade adulta. (…) Assim, deveremos encarar a necessidade de uma dieta adequada na adolescência, não só pelo seu efeito imediato, mas também como um investimento na saúde e qualidade de vida em adulto.” FONSECA, H. in Compreender os Adolescentes, um desafio para pais e educadores. 5ª edição. 2008.

A alimentação é o mais importante investimento em saúde! 

Por: Sofia A. Rodrigues, nutricionista

Deixar uma resposta