Moringa: o novo super alimento?

plantamoringaA Moringa oleifera (Moringaceae) é uma planta da família das oringáceas, conhecida vulgarmente por moringa ou acácia-branca. As evidências apontam para esta árvore ser originária dos sopés montanhosos meridionais dos Himalaias (Noroeste da Índia), sendo muito resistente e bem adaptada a solos pobres crescendo, por isso, em zonas sub-áridas tropicais e sub-tropicais. Atualmente o seu cultivo estende-se a diversas regiões da Terra, como África, América Central, América do Sul, Filipinas, Malásia, Índia ou Sri Lanka. As suas características nutricionais e a sua total utilização, das raízes às folhas, fazem com que tenha ganho o nome de “árvore da vida”.

A partir das suas sementes produz-se o óleo de Ben, que tem propriedades similares ao azeite e é usado para cozinhar ou temperar os alimentos, aumentando a sua riqueza nutricional e conferindo-lhes um sabor intenso. Porém, o uso deste óleo não se reduz à culinária, sendo também usado na produção de produtos de cabelo, perfumes, lubrificantes de motores e de tintas para pintura artística. A pasta que remanesce após a extração do óleo é utilizada para decantar água do mar ou água barrenta que, desde que não contaminadas, se tornam aptas para consumo humano. Devido à maleabilidade das cascas, estas são utilizadas na criação de cestos artesanais, podendo também ser processadas para a extração de fibras que são utilizadas na produção de tapeçarias. As sementes podem ser cozinhadas, tal como o feijão ou o grão, servindo de base a pratos equilibrados de carne, peixe ou vegetais. As suas folhas servem para a alimentação de humanos e animais como galinhas, caprinos e coelhos e, quando desidratadas, usam-se como uma especiaria para temperar cozinhados. Na culinária haitiana usam-se as vagens de moringa (parecidas com espargos) nos pratos típicos da região. Esta árvore floresce durante todo o ano sendo, por isso, utilizada na criação de abelhas e produção de mel. Para além da produção de mel, as flores servem de base à confecção da makansufa, prato típico de Timor-Leste e da Indonésia em que as flores são fritas em óleo de coco e, posteriormente, imersas em leite de coco, para serem comidas com arroz ou milho. As flores e as folhas desta planta podem ser usadas para enriquecer sumos, caldos, sopas, empadões e estufados, sendo muito comum a sua utilização em infusões de ervas.

A moringa é uma planta muito rica em diversos nutrientes, sendo uma esperança no combate à fome mundial por já ser usada como alimento de base por muitas populações da Índia e de África. Os estudos mais recentes indicam que esta planta contém as vitaminas A, B (tiamina, riboflavina, niacina), C e E, β-carotenos, diversos antioxidantes, substâncias anti-inflamatórias, minerais como o ferro, cálcio, crómio, cobre, fósforo, selénio magnésio, manganês e zinco e um teor proteico elevado. Estas características ajudam a colmatar défices nutricionais que ocorrem com alguma frequência em zonas mais pobres e com poucos recursos.

Não existem, ainda, muitos estudos científicos sobre os potenciais benefícios do uso regular da moringa, nem qual a dose segura recomendada. É importante referir que as raízes da moringa contêm substâncias tóxicas que podem provocar sérios danos na saúde humana, sendo o seu consumo, e dos seus extratos, totalmente desaconselhado. Apesar disso, o uso continuado de várias partes da moringa por populações em diferentes regiões do globo permite que se considere que a ingestão das folhas, dos frutos e das sementes é manifestamente segura.

São várias as partes da moringa que são usadas com frequência nas terapias alternativas nomeadamente pela sua alegada ação anti-ulcerosa, hepato-protetora, anti-inflamatória, anti-tumoral e anti-bacteriana.

Nestes dias mais frios, aqueça o corpo e o espírito com este Masala Chai enriquecido com Moringa

Ingredientes (1 litro/5 doses):

  • ½ litro de água; 
  • ½ litro de leite;
  • 1 colher de chá de gengibre em pó;
  • 5 sementes de cardamomo;
  • 2 paus de canela;
  • 1 colher de sopa de folhas de moringa desidratadas
  • 2 colheres de sopa de açúcar ou mel ou outro adoçante;
  • 3 colheres de sopa de chá preto.

Preparação: Coloque a água ao lume e junte as especiarias. Deixe ferver cerca de 5 minutos. Retire do lume e junte as folhas de moringa desidratadas, deixando em infusão durante 10 minutos. No final deste tempo, adoce com 1 colher de sopa de mel e consuma quente.

 

Por: Sofia A. Rodrigues, nutricionista

One thought on “Moringa: o novo super alimento?

Deixar uma resposta