Emagrecer aos 40

40 anos: perca peso com qualidade

emagrecer 40Para uma mulher, emagrecer é quase sempre encarado como um desafio pessoal. Por ser um processo que exige mudança de comportamentos e hábitos diários que impacta diretamente no modo de vida individual e familiar, nem sempre é fácil. E aos 40 parece que a situação piora um pouco.

Quando entra nos “entas”, a mulher sente que aumenta de peso com mais facilidade, não conseguindo perder os quilos que sobram com rapidez, o que torna o desafio do emagrecimento ainda maior. Digamos que isto se deve a manias do metabolismo que lentifica e começa a preparar o corpo para a menopausa. E quanto mais avançamos na idade, mais difícil se torna. O processo de emagrecimento requer, quase sempre, um conjunto de atitudes que são muito exigentes porque, quando bem feito, implica uma reeducação alimentar e do estilo de vida. Aos 40, para emagrecer com qualidade já não basta alterar apenas a alimentação, é preciso mudar de vida e aliar uma dieta equilibrada à prática regular de exercício físico. E, se lhe disserem o contrário, não acredite!

Quatro décadas de vida significam que já usufruímos de cerca de 50% do total da nossa vida e as marcas do tempo começam a tornar-se visíveis, sendo um período de turbulência física e emocional. Fisicamente, o corpo contrai-se e surgem os primeiros sinais de desgaste das articulações, a diminuição da flexibilidade e da força muscular, o aumento da flacidez, a perda de brilho da pele, o aparecimento das primeiras rugas, a perda da acuidade visual, a agitação do sono, a redução do trânsito intestinal, a irregularidade do ciclo menstrual, entre outros. A nível psico-emocional o turbilhão não é menor: se o corpo se contrai, a mente expande-se! A mulher está mais segura de si mesma, define bem as suas prioridades, sabe bem o que quer e deseja da vida e busca o essencial.

É com base no binómio corpo-mente que devemos trabalhar o emagrecimento nesta faixa etária porque, se por um lado o corpo não ajuda, por outro a mente está no auge da perseverança, da determinação e da força de mudança! Assim, se precisa perder peso, siga estas sugestões:

  • Pratique atividade física em ginásio, em casa ou na rua;
  • Não gosta de atividade física estruturada? Mexa-se, pule, dance, suba escadas, caminhe na rua, passeie o cão e o gato, …
  • Tome um pequeno almoço saciante: pão ou flocos de cereais tipo aveia ou centeio; leite, iogurte ou bebida vegetal; ovos; queijo magro, manteiga de frutos secos, compota sem açúcar; uma peça de fruta; etc.
  • Habitue-se a comer sopa às refeições principais;
  • Beba água, chás ou infusões;
  • Se o metabolismo está mais lento, o corpo gasta menos energia: coma pouco e aposte na qualidade;
  • Reduza o consumo de alimentos processados tipo charcutaria e refeições pré-cozinhadas;
  • Aos 40 anos o corpo é exímio em acumular gordura: aposte numa dieta baseada no consumo de produtos frescos, principalmente hortícolas, frutos, sementes, algas, cereais integrais, leguminosas, carnes magras (pouca), peixe (moderado), ovos, bebidas vegetais ou alguns laticínios magros. Evite fritos, enchidos, salgados, folhados e doces;
  • Cozinhe com pouco sal e use mais as ervas aromáticas;
  • Aumente o consumo de alimentos ricos em fibra para melhorar o trânsito intestinal;
  • Não faça a dieta da moda, nem a da sua vizinha, nem a da internet, nem a da revista: as únicas pessoas habilitadas para lhe prescreverem uma dieta personalizada e adaptada ao seu caso são as/os nutricionistas;
  • Se experimentar a dieta da moda ou outra qualquer por sua conta e risco, tenha em atenção que dietas restritivas provocam envelhecimento precoce e perdas irreparáveis de massa muscular e, por exemplo, o seu coração também é um músculo. Preserve-o, ainda vai precisar dele durante muitos e bons anos;
  • Dietas iô-iô são uma das causas da diminuição do metabolismo e consequente aumento de peso aos 40 anos. Evite-as!
  • Cuidado com suplementos alimentares como “queimadores de gordura”, “bloqueadores da absorção de açúcares”, estimulantes do metabolismo, diuréticos e laxantes: tome-os apenas se prescritos pelo seu médico ou nutricionista;
  • Durma bem: 7 a 8 horas por dia é o ideal;
  • Aprenda a gerir a ansiedade e o stress: alimentação adequada, prática regular de exercício e práticas meditativas são a tríade do sucesso!

Por: Sofia A. Rodrigues, nutricionista

3 thoughts on “Emagrecer aos 40

Deixar uma resposta