Scones saudáveis de aveia e mel

Os scones são pequenos pães, muito versáteis e fáceis de fazer. São ideais para um pequeno almoço, brunch ou lanche e podem ser acompanhados com doces ou salgados.

Tradicionalmente, os scones fazem-se com aveia e levedura (e não com farinha de trigo e fermento) o que os torna muito interessantes do ponto de vista nutricional. Esta receita é uma adaptação da receita original que teve por objetivo reduzir o valor calórico dos scones, tornando-os igualmente deliciosos.

Continue reading

Dieta vegetariana, sim ou não?

7 motivos para mudar já! 

fritata-vegetaisUm padrão alimentar saudável é aquele que promove a saúde global: previne doenças e potencia o bem estar geral nos níveis físico, psíquico e intelectual em crianças, adolescentes e adultos. Neste sentido, tem de ser completo, variado e equilibrado. A alimentação, vegetariana ou não, deve ser ajustada individualmente porque, como é sabido, as necessidades energéticas diferem e dependem de fatores como a estação do ano, a região do planeta/país, a idade, o metabolismo, a individualidade bioquímica, o sexo, o peso, a altura, a condição física, a atividade diária, o estado de saúde/doença, etc…

De acordo com a Organização Mundial de Saúde e outras instituições de caracter científico responsáveis pelas grandes linhas de orientação no campo da nutrição coletiva, a distribuição dos macronutrientes, relativamente às necessidades energéticas totais/diárias, deve ser feita do seguinte modo: a) hidratos de carbono: 50 a 70%; b) proteína: 12 a 20%; e c) lípidos: 25 a 35%. Continue reading

Combater a celulite

celulite simples (lipodistrofia superficial ou ginóde) é uma das grandes preocupações estéticas femininas.  Caracteriza-se pela formação de depósitos (nódulos) de gordura subcutânea instalados no tecido conjuntivo fibroso. As zonas mais afetadas são, na maioria dos casos, o abdómen, os braços, as coxas e as nádegas que exibem uma ondulação marcada na pele, tipo a casca de uma laranja. A celulite atinge cerca de 90% das mulheres sendo, em alguns casos, independente do peso corporal: há imensas mulheres magras que têm celulite, assim como há muitas mulheres com sobrepeso que não a têm. O aparecimento da celulite deve-se a diversos factores, nomeadamente: a) genéticos (características fenotípicas); b) hormonais (estrogénios); e c) ambientais (alimentação e sedentarismo).  Além destes, as dietas de rápido emagrecimento, a pílula anticoncepcional, o tabaco e o stress, associados aos factores genéticos, contribuem sobremaneira para a instalação e agravamento da celulite. Continue reading

Quer aprender a comer melhor?

 Nos últimos anos, a alimentação e, consequentemente, a nutrição tem ganho um papel central na vida das populações e são cada vez mais as pessoas preocupadas em fazer uma alimentação mais correta como parte de um estilo de vida saudável. A alimentação é um pau de dois bicos: pode ser usada como aliada para a promoção da saúde e bem-estar ou, por outro lado, como veículo de doença e mal-estar. Na base de uma má alimentação estão as denominadas doenças do estilo de vida que englobam o cancro, a diabetes mellitus tipo 2 e outras perturbações do metabolismo, a hipertenção, as doenças cardiovasculares, doenças hormonais, alguns tipos de enxaquecas, osteoporose, apneia do sono, stress, ansiedade, depressão, gota, obesidade e excesso de peso, entre muitas outras. Muitas destas doenças, algumas delas graves e crónicas, são preveníveis através da alimentação! Continue reading

Pré-treino: o snack perfeito

Existem muitos motivos para fazer da alimentação um hábito de vida saudável e, normalmente, a vontade de perder peso, uma doença ou o desejo de investir no bem estar e na saúde são gatilhos que podem conduzir a uma mudança significativa. Quem investe em alimentação saudável e equilibrada, investe em saúde (na sua e, pelo exemplo, na dos que a rodeiam). Estas pessoas que têm a coragem de fugir da norma alimentar instituída, que se recusam a ser manipuladas pelo marketing da indústria, que buscam alternativas aos produtos industrializados, que pretendem ter um peso adequado, que desejam alimentar-se de forma mais “limpa” e mais natural, sem toneladas de aditivos, açúcares, gorduras e afins, quando vão à minha consulta de nutrição e dietética partilham a mesma dificuldade – o que comer fora das refeições principais? E quando vou ao ginásio, o que posso comer antes e depois do exercício físico? Continue reading

Moringa: o novo super alimento?

plantamoringaA Moringa oleifera (Moringaceae) é uma planta da família das oringáceas, conhecida vulgarmente por moringa ou acácia-branca. As evidências apontam para esta árvore ser originária dos sopés montanhosos meridionais dos Himalaias (Noroeste da Índia), sendo muito resistente e bem adaptada a solos pobres crescendo, por isso, em zonas sub-áridas tropicais e sub-tropicais. Atualmente o seu cultivo estende-se a diversas regiões da Terra, como África, América Central, América do Sul, Filipinas, Malásia, Índia ou Sri Lanka. As suas características nutricionais e a sua total utilização, das raízes às folhas, fazem com que tenha ganho o nome de “árvore da vida”. Continue reading

Ano novo, Vida nova

Vida novaO mês de Dezembro é, quase sempre, sinónimo de diversos excessos incluindo os alimentares. Almoços, lanches e jantares de amigos, de trabalho e de família, todos marcados pela tradicional gastronomia da época que, apesar de deliciosa, se revela pouco amiga da boa forma física.

A maioria das pessoas encara este período como o fecho de um capítulo e, alimentando o desejo de um novo estilo de vida, escrevem uma lista com as suas resoluções de Ano Novo, ou seja, objetivos que gostariam de alcançar ao longo do novo ciclo que se avizinha. Continue reading

Bolo de queijo com chlorella e frutos vermelhos

Chlorella

A chlorella vulgaris é uma microalga que possui um perfil nutricional capaz de a transformar em super-alimento. É fonte de diversos aminoácidos essenciais, ácidos gordos polinsaturados, minerais, vitaminas e vários fitoquímicos com ação positiva na saúde humana. São muitos os estudos que demonstram as suas propriedades antioxidantes, desintoxicantes, estimulantes do sistema imunitário e da regeneração celular.

Em Portugal já existe chlorella vulgaris em pó 100% nacional que pode ser usada para enriquecer a alimentação diária, incorporada em batidos, sopas, mousses e até doces.  Continue reading