Dieta vegetariana, sim ou não?

7 motivos para mudar já! 

fritata-vegetaisUm padrão alimentar saudável é aquele que promove a saúde global: previne doenças e potencia o bem estar geral nos níveis físico, psíquico e intelectual em crianças, adolescentes e adultos. Neste sentido, tem de ser completo, variado e equilibrado. A alimentação, vegetariana ou não, deve ser ajustada individualmente porque, como é sabido, as necessidades energéticas diferem e dependem de fatores como a estação do ano, a região do planeta/país, a idade, o metabolismo, a individualidade bioquímica, o sexo, o peso, a altura, a condição física, a atividade diária, o estado de saúde/doença, etc…

De acordo com a Organização Mundial de Saúde e outras instituições de caracter científico responsáveis pelas grandes linhas de orientação no campo da nutrição coletiva, a distribuição dos macronutrientes, relativamente às necessidades energéticas totais/diárias, deve ser feita do seguinte modo: a) hidratos de carbono: 50 a 70%; b) proteína: 12 a 20%; e c) lípidos: 25 a 35%. Continue reading

Sem carne nem peixe

Em ambiente de consulta, algumas pessoas manifestam o desejo de diminuir o consumo de carne e peixe mas não sabem muito bem como colocar essa vontade em prática.  Por isso, decidi escrever sobre o tema e deixo aqui a 1ª parte de um artigo que é apenas um pequeno resumo do que podemos fazer no dia-a-dia. Lembre-se que, se pretende adotar um padrão alimentar alternativo,  é importante que seja acompanhado por um profissional de saúde da área para poder ter orientação nutricional e não colocar a saúde em risco devido ao potencial aparecimento de défices nutricionais. Durante a próxima semana, publicarei algumas receitas “sem carne, nem peixe”.

Continue reading