Dieta vegetariana, sim ou não?

7 motivos para mudar já! 

fritata-vegetaisUm padrão alimentar saudável é aquele que promove a saúde global: previne doenças e potencia o bem estar geral nos níveis físico, psíquico e intelectual em crianças, adolescentes e adultos. Neste sentido, tem de ser completo, variado e equilibrado. A alimentação, vegetariana ou não, deve ser ajustada individualmente porque, como é sabido, as necessidades energéticas diferem e dependem de fatores como a estação do ano, a região do planeta/país, a idade, o metabolismo, a individualidade bioquímica, o sexo, o peso, a altura, a condição física, a atividade diária, o estado de saúde/doença, etc…

De acordo com a Organização Mundial de Saúde e outras instituições de caracter científico responsáveis pelas grandes linhas de orientação no campo da nutrição coletiva, a distribuição dos macronutrientes, relativamente às necessidades energéticas totais/diárias, deve ser feita do seguinte modo: a) hidratos de carbono: 50 a 70%; b) proteína: 12 a 20%; e c) lípidos: 25 a 35%. Continue reading

Homem: alimentação, estilo de vida e saúde

Atualmente, há já muitos homens que se preocupam em ter uma alimentação equilibrada e saudável porque sabem que a alimentação é essencial para a manutenção de uma boa qualidade de vida. São cada vez mais aqueles que procuram os conselhos dos especialistas da área, sendo, por norma, mais focados nos resultados e cumpridores da prescrição dietética do que as mulheres. Os dietistas são especialistas em atender públicos muito específicos e é cada vez mais usual ver homens nos consultórios de nutrição e dietética, o que é sempre um motivo de alegria. Homens e mulheres precisam dietas diferentes tal como demonstrou Rob Brooks, Professor Associado e Director do Centro de Investigação e Ecologia da Universidade de New South no seu trabalho de investigação Sex, Genes & Rock agora publicado no blogue com o mesmo nome. Continue reading

Saúde no prato!

Atualmente, com o avanço do conhecimento nomeadamente na área das Ciências da Nutrição sabemos que a alimentação é a base da saúde (ou da doença) humana. Hipócrates (460 a.C.), considerado por muitos o pai da medicina, proferia há 2500 anos atrás “Que o teu alimento seja teu remédio e que o teu remédio seja teu alimento”. No mesmo sentido, Brillat-Savarin, autor da obra “Fisiologia do Gosto” (Physiologie du Goût – 1ª edição dezembro de 1825) e pioneiro das dietas hipoglucídicas, afirma “Diz-me o que comes, dir-te-ei quem és”! Continue reading