Precisa emagrecer?

emagrecerA maioria das pessoas (~90%) recorre a uma consulta de dietética e nutrição clínica pelo mesmo motivo – excesso de peso ou obesidade! Muitas partilham a mesma história, aumentaram de peso grama a grama, sem saberem muito bem como é que acumularam tantos quilos. Quando chegam à consulta já tentaram de tudo um pouco: suplementos, medicamentos, chás, dietas milagrosas, jejuns, batidos, sumos, detox/retox, etc.. E é verdade que estas estratégias até resultaram em perda de peso – algumas chegaram a perder 10, 20 e 30 kg – tendo sido, por isso, um sucesso! Na realidade, estas experiências alcançam apenas um sucesso temporário já que, a médio e longo prazo, os quilos perdidos voltam a acumular-se e, em muito casos, ainda se ganha mais alguns como bónus. As mulheres continuam a ser as maiores contribuintes desta realidade, até porque à vontade de perder peso se alia a vontade própria das hormonas, das emoções, do stress, da carga de trabalho, das responsabilidades familiares e da falta de tempo! São as super-mulheres do nosso tempo que, tantas vezes, sofrem na pele os altos e baixos do peso. Continue reading

Comer na hora certa!

FullSizeRender-3Tenho sempre imenso apetite mas muitas vezes não sei se é fome ou vontade de comer” – quem não se revê neste pensamento? Ou quem já não sentiu o mesmo?

Aprender a comer no tempo certo é meio caminho andado para uma gestão eficaz do peso e da saúde. Saber ler os sinais da fome nas entrelinhas do metabolismo e das emoções ajuda a perceber quando devemos comer e quando devemos parar de o fazer. Quantas vezes comemos porque nos sentimos tristes, irritados ou ansiosos? Usar a comida como forma de compensação é um tipo de comportamento que provoca, na grande maioria das situações, o aumento do peso corporal a par do sentimento de culpa e de frustração. Continue reading

Fome física ou emocional

O ser humano é complexo e a sua saúde global depende do alimento físico, emocional e psicológico. Quando um destes alimentos falha, procura formas para compensar essa lacuna e a comida constitui um dos seus meios preferidos. No fundo, a (des)compensação pela comida serve como um alerta ou um aviso que sinaliza que algo está mal.
fonte: fitmommydiaries.blogspot.com“Os alimentos que escolhemos não são, assim, uma simples fonte de energia, pois têm a capacidade de mascarar conflitos psicológicos que não conseguimos expressar” (Isabel Menéndez, Psicóloga e Psicanalista, especialista na área da Alimentação Emocional).

Continue reading

O jogo de uma vida, parte I

Sem vergonhas, sem tabus, sem máscaras…é preciso falar do problema abertamente” afirma a Joana que foi convidada a escrever um artigo sobre a sua relação com a comida. Só uma mulher corajosa, sem preconceitos, divertida e muito lutadora…aceitaria partilhar publicamente esta história. Obrigada Joana. Sofia


O Jogo de uma vida

Joana: 0 – Comida: 0…Hoje aos 37 anos, depois de tantos altos, de tantos baixos, sinto na pele que tenho de manter este resultado. Saber na teoria é fácil, muito fácil, sentir na pele e fazer ter força para o fazer, é outra completamente diferente.

Passei a minha vida a jogar, a lutar, contra o meu maior inimigo…a comida.

Hoje chego à conclusão que nunca a irei conseguir vencer….é uma aposta perdida! Continue reading

Comida: dor ou prazer?

“Os alimentos que escolhemos não são, assim, uma simples fonte de energia, pois têm a capacidade de mascarar conflitos psicológicos que não conseguimos expressar” (Isabel Menéndez, Psicóloga e Psicanalista, especialista na área da Alimentação Emocional)

Na próxima semana, será publicado  primeira parte de um artigo da autoria da Joana (nome verdadeiro) que teve a coragem de aceitar o desafio de partilhar aqui no blogue, um relato íntimo, escrito na primeira pessoa, que conta a história da sua constante batalha com a comida.

Por: Sofia A. Rodrigues, nutricionista

A alimentação é o mais importante investimento em saúde!